Clareamento Dental A Laser: Mitos E Verdades!

 

A técnica de clareamento a laser é utilizado para deixar os dentes mais brancos. A boca é protegida por uma resina aplicada nos tecidos subjacentes (gengiva), que deixa apenas os dentes à mostra. Em seguida é aplicado um gel à base de peróxido de hidrogênio a 35%, que é um poderoso despigmentante. O laser é passado dente a dente por uma espécie de caneta com ponta luminosa. O laser ativa o produto, que remove os pigmentos internos e externos. O clareamento deve ser feito a cada dois ou três anos. Sendo assim, separamos alguns mitos e verdades sobre o clareamento a laser para sanar as dúvidas!

 

Quem faz clareamento precisa evitar certos tipos de alimento?

Sim. Pois, o uso de algumas substâncias deve ser evitado em excesso, especialmente durante o tratamento clareador. O grande destaque vai para os alimentos com forte coloração como beterraba, chocolate e algumas bebidas como café, achocolatados, refrigerantes, vinhos tintos e sucos com adição de corantes. Lembre-se que também é preciso acabar com os maus hábitos nesse período. Então, nada de cigarro e bebidas alcoólicas com pigmentação.

 

O clareamento pode me dar câncer?

Mito. O maior de todos os mitos é o fato dos peróxidos serem potencializadores de tumores. Na verdade são, porém em concentração acima de 50%. Utilizamos 35% e sem contato nenhum com tecidos moles ou mucosas. Não há relatos de problemas sistêmicos associados a tratamentos clareadores.

 

O clareamento estraga o esmalte dos dentes?

Mito. Os produtos usados, independente da técnica, não causam nenhum dano a estrutura do dente, mesmo porque eles apenas removem o pigmento corante que está no dente.

 

Qualquer pessoa pode submeter-se ao tratamento?

Verdade. O clareamento é indicado para quaisquer pessoas que queiram clarear os dentes, mas é contra indicado para as gestantes.

 

O clareamento altera as restaurações já existentes?

Mentira.  Como a cor das restaurações não sofre a ação dos clareadores, podem ficar mais escuras do que os dentes clareados, causando desarmonia estética.  Nesse caso o paciente precisa saber que talvez tenha de trocar ou retocar as restaurações antigas.



Deixe um comentário